Blog duma gaja... bem... esquisita, estranha, tarada:) Enfim... queer!

1.11.2006

Socialistas privatizam à descarada

Ora atentem nesta notícia. Fecham-se centros de saúde. Abrem-se novas unidades de atendimento de cuidados primários com mentalidade empresarial. Daqui a uns meses cria-se legislação para que mais cuidados primários possam ser prestados por privados. Ou seja, crescente privatização dum direito essencial dos cidadãos, um dos principais pelo qual pagam os seus impostos: os cuidados primários de saúde!
Esclareça-se duma vez o seguinte: os cidadãos são quem mais paga os seus impostos. O Estado tem efectivamente obrigações para com eles. Prestar-lhes o mínimo dos serviços não é roubar ao Estado - é retribuir o que é devido! Mesmo que isso implique, pontualmente, prejuízos. Para que existem os gestores públicos senão para gerirem globalmente e não pontualmente?
Por outro lado, se os serviços são assim tão deficitários, porque existiria interesse dos privados em pegar-lhes? Histórias muito mal contadas...
E outra: o alarmismo da Segurança Social ontem. Que não vai haver dinheiro para as reformas. Que todos temos que trabalhar mais anos e calar. E os fundos de reforma privados a crescer, a crescer. E o Estado a aceitar assumir as obrigações de fundos de reforma privados que só vão dar é prejuízo. Definitivamente, continuam a pensar que somos todos parvos!
E ainda, esta já é requentada mas na altura passou-me: que não há dinheiros públicos, que é preciso poupar. De quanto foi o aumento de gastos na Administração Pública em 2004? Trinta e tal por cento, trinta e tal por cento... E aumentos de 1,2 para a função pública. Ladrões, vigaristas, chicos-espertos!

2 Comments:

Anonymous RC said...

"os cidadãos são quem mais paga os seus impostos"? Mas quem é que havia de pagar os impostos dos cidadãos!? "E os fundos de reforma privados a crescer, a crescer" - outra pérola trotskista! Qual o problema de crescerem!? Será que pelo facto do Estado ser incompetente os privados não podem crescer!? Mas que raio de esquerdismo radical esse do século passado que anda por aí a "minar" tantas cabecinhas.

11:04

 
Blogger Anabela Rocha said...

RC: os cidadãos individuais enquanto aqueles que menos fogem quando comparados com pequenas e grandes empresas.
Quanto aos fundos, não deveriam crescer à custa do alarmismo social e da desresponsabilização do Estado em áreas que constituem direitos para os quais os cidadãos contribuem.
E outra coisa: o Estado não é incompetente; alguns serviços/sectores do Estado fazem-se de incompetentes (ou fazem-nos intencionalmente incompetentes) para melhor se justificar a sua apropriação pelos "competentes" privados...

17:28

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home