Blog duma gaja... bem... esquisita, estranha, tarada:) Enfim... queer!

6.19.2006

Hoje às 00.20 na RTP2 L Word!

Cybill Shepherd vai ser lésbica em "The L Word"

Cybill Shepherd vai entrar para o elenco do seriado de TV "The L Word". A atriz de "A Gata e o Rato" e "Cybill" acaba de ser anunciada como uma das novidades da quarta temporada do show. Outro nome que vai fazer parte do elenco é a atriz Marlee Matlin. No show sobre lésbicas, Shepherd vai fazer o papel de uma mulher casada, com dois filhos, que começa a questionar sua sexualidade. Sua personagem vai ser a chefe de Bette Porter (Jennifer Beals) na Universidade da Califórnia. "The L Word" volta ao ar na TV americana em janeiro.
(Último Segundo, BR)

4 Comments:

Anonymous Ricardo M. said...

Como tanta outra mercadoria californiana, também esta me parece estar aquém do que pretenderia ser. Predominam as ideias confusas e uma incapacidade atávica de dizer o que vai na alma, quando claramente haveria que o dizer.
Na Alemanha, o 1.º episódio arregimentou também a «homenzarrada» - babando-se para ver o que não viu; no 2.º, desistiram. Viraram-se para o futebol, é o mais certo.
E falando de séries da 2: que me têm conseguido surpreender, eis que hoje, em «Six Feet Under», a ficção da realidade conseguiu ser tão brutal quanto a própria realidade ficcionada. Raro, em algo vindo dos EUA. (Obrigado pelas respostas!)

01:58

 
Blogger Anabela Rocha said...

O L Word compõe-se progressivamente nos dois sentidos: ganha consistência e serve a todos os públicos (não que tivesse de servir o male gaze, mas até o consegue duma forma que não me parece excessiva - em TV, note-se).
Não vi o Six Feet - tenho a série sacada à espera de tempo; mas vou espreitar brevemente.
Obrigada eu pelos comments!:)

09:48

 
Anonymous analogic said...

Vi o primeiro epis. na 2: do L Word... espero que a série não seja só glamor, porque embora necessário, não é só dele de que a nossa (cá no nosso pequeno State) realidade é feita (ainda muito de invisibilidade e de dias-a-dias muito trabalhosos - a pulso).
Quanto ao "Six Feet Under" surpreende-me também, a "ficção da realidade" ou a "realidade ficcionada". Aqui a temática LGBT abordada de uma maneira, em minha opinião, bastante real - pela diluição na restante trama familiar/social sem menosprezar o possoal/intimo. Tal como na "ER - Serviço de Urgência".
Enfim, duas séries com temática não lgbt que abordam a questão muito correctamente, e uma série exclusivamente(?) LGBT a seguir, para ver como/o que será para lá do "glam".

12:05

 
Anonymous Ricardo M. said...

Pelo que me tem sido dado observar e por comentários e «comments» entretanto lidos, estou em crer que haverá alguém (ou «alguéns») na 2: com determinados interesses e apostado(s) em fazer passar certas mensagens. Ou estarei enganado?...

16:19

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home