Blog duma gaja... bem... esquisita, estranha, tarada:) Enfim... queer!

1.17.2007

L Word já era:(

Vi os dois primeiros episódios e, não sei o que pensam, mas para mim acabou. Qualquer dia vemos L Word às nove da noite, série para famílias... Onde está o erotismo lésbico tórrido da primeira série? Foi-se com as realizadoras e argumentistas lésbicas... As produtoras lésbicas querem o mesmo que todas as produtoras: vender muito e fazer muito dinheirinho.
Venha a próxima! E que seja mais radical.

2 Comments:

Anonymous Saphira said...

Depois que o alternativo vira comercial...
Mas, na minha opinião, tem vantagens nessa moda, perdemos de um lado e ganhamos visibilidade de outro.
Aqui no Brasil, a televisão tem proporcionado uma visibilidade da temática homossexual cada vez maior. As pessoas discutem o assunto, têm lá sua opinião, com a qual não concordo muito, mas falam abertamente sobre o assunto.
Caminhamos a passo lentos.

00:34

 
Blogger antidote said...

A L-word tem apenas a virtude apontada pela Saphira, que é tal visibilidade para quem anda a leste destas vistas e quer continuar.
Mas para mim, pessoa muito azeda, a L-word representa a "higienisacao" do movimento glb, em que se tentou mostrar que o movimento nao tinha nem pessoas radicais, nem estranhas, nem com plumas, e que os seus integrantes eram tao chatos como os nao glb. Sendo assim, é normal que a L-word se pareca com qualquer outra sitcom americana em que o marido chato duma personagem é substituido por uma namorada chata.

17:59

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home