Blog duma gaja... bem... esquisita, estranha, tarada:) Enfim... queer!

12.06.2005

Fausto morreu

Duvido que tenha morrido. Mas quem não morreu mesmo foi o teatro e a sua pujança na diversidade de propostas cénicas e de conteúdo. No caso é de apaludir a encenação do Carlos (adorei a ironia público/privado da leitura e também a da sensação de teatrinho mental) mas tenho muitas reticências quanto à mensagem do texto. Mas isso acaba por ser o menos; o que é preciso é ritmo e matéria teatral, não é?

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home